cadastre-se entrar

Uma confirmação de registro será enviada para você por email.


Perdeu a senha?

Eatin’Out 29

Lulas à Provencial com Espaguete

Damien Montecer não para. Por onde passa, do Terèze ao seu novo restaurante, o La Villa, de festivais como o Syrha ao prêmio de personalidade do ano França – Brasil, ele sempre imprime a sua característica maior: levar o que a cozinha francesa tem de mais tradicional. Duas delas estão no prato que preparou a pedido da Piraquê e da Eatin’Out: a das lulas à provençal e a do pistou, a versão francesa do pesto. Aqui, ele usa dois manjericões, o roxo e o verde. E acrescenta rúcula, um segredo que transmite frescor especial a qualquer receita.

O Paladar do Mandarin

PIERRE GAGNAIRE E GASTÓN ACURIO EM UM ROTEIRO QUE MERECE RESERVA ESPECIAL Pedro Mello e Souza Uma das caracteríticas dos hotéis da rede Mandarin Oriental ao redor do mundo é o nível que dão aos seus restaurantes, tanto no visual quanto no paladar. Para isso, contam sempre com chefs estreladíssimos para dar, em cada unidade, […]

Ponte Aérea

Famoso por ser um dos destinos mais procurado entre os amantes de esportes na neve, o Valle Nevado, no Chile, tem um roteiro gastronômico interessante. São cinco restaurantes que vão desde as cozinhas tradicionais francesa e italiana até o fast-food temático. Quem comanda a cozinha de quatro dos cinco estabelecimentos é a chilena Alejandra Martina Cruells Ortiz.

À Beira dos Mares

Pedro Mello e Souza No prato, o encontro entre o homem e o mar não está apenas no litoral. Invade o continente do paladar na forma de uma das melhores maneiras de se conhecer parte da cultura de um local: experimentar seus frutos do mar, especialmente, em locais em que as estações mandam na pesca […]

O Lado B das Conchas

As definições para frutos do mar podem, sem trocadilhos, ser bem vagas. Há quem inclua certos peixes para a explicação mais genérica. E há os radicais, que excluem certos crustáceos. É uma discussão globalizada pelo fato maior do paladar: as conchas, essas sim, incluídas em todas as classificações, estão na moda. Vieiras e mexilhões puxam a categoria desses ingredientes, que são encontrados nas formas mais diversas em todos os mares do mundo.

Ricardo Amaral

Se há um nome associado a todas as formas de entretenimento no Rio (deixemos de modéstia – no Brasil), esse nome é o de Ricardo Amaral. É um agito de quase meio século, que já passou por cinemas, tobogãs, pistas de dança. E muita gastronomia. Teve lanchonetes pioneiras, restaurantes que mudaram a cara do Rio – e de São Paulo, e de Paris, e de Nova York.