cadastre-se entrar

Uma confirmação de registro será enviada para você por email.


Perdeu a senha?

Vinícolas do Maipo Alto no Chile


vinhos-1-ed31

Se você pretende aproveitar uma ida a Santiago do Chile para visitar vinícolas próximas, lembre-se de que vinte delas encontram-se ali pertinho na parte alta do Rio Maipo, no sopé dos Andes. Tratase de área vizinha à capital que se pode subdividir em cinco territórios: Sopé da Cordilheira, Margens do Maipo, Bacia de Pirque, Limite Oeste e Planalto de Huelquén. O Sopé da Cordilheira, entre os rios Mapocho, que corta Santiago, e o Maipo mais ao sul, comporta as vinícolas Aquitânia e Domus bem como a tradicional Cousiño Macul em altitudes entre 600 e 700 metros.

Nas margens do Maipo, o visitante encontrará a Portal de Pirque e parte da Concha y Toro, próximas do rio, enquanto que, um pouco mais distanciadas no lado norte estão as formidáveis Chadwick e Almaviva, além de outra fração da Concha y Toro, as duas primeiras localizadas junto ao rio, em altitudes de 670 metros, as demais algo mais afastadas e também mais próximas de Santiago na altitude de 700 metros.
vinhos-2-ed31

Ao sul do Maipo, nas proximidades dos Andes, encontra-se a Bacia (“Cuenca”) de Pirque com os muros grosseiros de pedra (“pircas”) que dão nome ao local. Ali, encontram-se a vinícola William Fevre no centro da área, além de Haras de Pirque, com seu formato arquitetônico de ferradura, e El Principal nos seus limites. No limite oeste da Cordilheira, de topografia acidentada e bosques nativos conservados, pode-se visitar tanto empreendimentos tradicionais, como Viña Carmen e Santa Rita, quanto outros mais recentes, entre eles, Portal del Alto, Perez Cruz e Hacienda Chada na altitude de 500 metros. Finalmente, citemos os empreendimentos vitivinícolas Antiyal e Huelquén no ambiente rural do Planalto de Huelquén, altitudes entre 385 e 500 metros, de grande atração paisagística, adequado pano de fundo para selfies e similares.

Se você pretende aproveitar uma ida a Santiago do Chile para visitar vinícolas próximas, lembre-se de que vinte delas encontram-se ali pertinho na parte alta do Rio Maipo, no sopé dos Andes. Tratase de área vizinha à capital que se pode subdividir em cinco territórios: Sopé da Cordilheira, Margens do Maipo, Bacia de Pirque, Limite Oeste e Planalto de Huelquén. O Sopé da Cordilheira, entre os rios Mapocho, que corta Santiago, e o Maipo mais ao sul, comporta as vinícolas Aquitânia e Domus bem como a tradicional Cousiño Macul em altitudes entre 600 e 700 metros.

vinhos-3-ed31

Nas margens do Maipo, o visitante encontrará a Portal de Pirque e parte da Concha y Toro, próximas do rio, enquanto que, um pouco mais distanciadas no lado norte estão as formidáveis Chadwick e Almaviva, além de outra fração da Concha y Toro, as duas primeiras localizadas junto ao rio, em altitudes de 670 metros, as demais algo mais afastadas e também mais próximas de Santiago na altitude de 700 metros.

Ao sul do Maipo, nas proximidades dos Andes, encontra-se a Bacia (“Cuenca”) de Pirque com os muros grosseiros de pedra (“pircas”) que dão nome ao local. Ali, encontram-se a vinícola William Fevre no centro da área, além de Haras de Pirque, com seu formato arquitetônico de ferradura, e El Principal nos seus limites. No limite oeste da Cordilheira, de topografia acidentada e bosques nativos conservados, pode-se visitar tanto empreendimentos tradicionais, como Viña Carmen e Santa Rita, quanto outros mais recentes, entre eles, Portal del Alto, Perez Cruz e Hacienda Chada na altitude de 500 metros.

Finalmente, citemos os empreendimentos vitivinícolas Antiyal e Huelquén no ambiente rural do Planalto de Huelquén, altitudes entre 385 e 500 metros, de grande atração paisagística, adequado pano de fundo para selfies e similares.

Tags: , ,

Deixe seu comentário

publicidade