cadastre-se entrar

Uma confirmação de registro será enviada para você por email.


Perdeu a senha?

Vinhos em dose


vinho-em-dose

No Brasil, tanto no Rio quanto em São Paulo, o Pobre Juan lançou o sistema, mas ainda com uma quantidade restrita a rótulos mais nobres, como o Burmester 20 anos. O modelo, as garrafinhas de doses individuais. Mas os portugueses já conhecem bem o sistema. Para degustar uma garrafa de porto, o mais indicado é tomar a garrafa inteira, pois o vinho não resistirá o pernoite. Se não há um grupo de amigos para liquidar a garrafa, vale o sistema das grandes casas: a caixa de 4 unidades, de madeira, com tampa transparente de acrílico, que serve como um simpático mostruário. E permite que o enófilo tome uma ou duas, ou todas as garrafas com uma vantagem: praticamente todas as casas, como a Taylor, a Kopke ou a Fonseca, da foto, colocam tipos diferentes de vinhos, permitindo que se provem quatro tipos em uma seção.

Deixe seu comentário

publicidade