cadastre-se entrar

Uma confirmação de registro será enviada para você por email.


Perdeu a senha?

Jamie Oliver levando os espanhóis à fúria!


Já está conhecido como “paellagate” o escândalo internacional criado pelo famoso chefe Jamie Oliver que resolveu inovar e colocar “chorizo” em um prato típico espanhol, a paella.

Jamie Oliver. Foto: Lifestyle

Jamie Oliver. Foto: Lifestyle

“A paella de Jamie Oliver une uma Espanha dividida… são todos contra ele”, afirmou o jornal The Guardian.

Em declarações divulgadas esta quinta-feira pela imprensa Canadense, Oliver, que está no país da América do Norte, defendeu a sua proposta. “Disse que era a minha versão”, explicou. “Então é minha versão e defendo-a. Está muito boa”, ressaltou.

Foto: Reprodução Twitter

Foto: Reprodução Twitter

A Real Academia da língua espanhola define a paella como “prato de arroz seco com carne, peixe, mariscos, legumes, etc…, característico da região valenciana, na Espanha”. Mas é neste “etc…” que parece estar o problema.

Na sua receita diária no Twitter, na terça-feira, o popular chefe de 41 anos divulgou a sua versão, acompanhada da foto de uma paella irreconhecível num recipiente fundo, considerada outra transgressão.

“Não há nada melhor na cozinha espanhola que a paella. A minha receita combina coxas de frango e ‘chorizo’”, afirmou.

Em um país com tantas versões da paella quanto famílias e regiões, a ousadia de Oliver uniu a Espanha contra o chefe.

As reações nas redes sociais

“Tire o “chorizo”. Não negociamos com terroristas. Primeira advertência” afirmava uma mensagem no Twitter da usuária Llimona.

“A minha versão do ‘fish and chips’ leva pato e beringela”, afirmava outro usuário, referindo-se ao tradicional peixe com batatas fritas.

Criticada em todo o mundo há até pouco tempo, a gastronomia britânica vive um “boom” que se traduziu na proliferação de programas televisivos, livros de receitas e um amplo espaço nos jornais: quase todos têm um, e até dois suplementos semanais de receitas.

A cozinha nacional britânica não gera tanto conteúdo, e é preciso recorrer com frequência às de outros países, uma aposta arriscada que pode ficar limitada pelos estereótipos – de que toda a cozinha mexicana leva frijoles, a indiana caril, e a espanhola chorizo, por exemplo – e pela escassez de alguns produtos – é mais difícil encontrar mariscos frescos em Manchester que em Lima ou Barcelona.

“El comidista”, o suplemento gastronómico do jornal El País, recuperou um vídeo de alguns meses, quando “chamou para consultas” o embaixador britânico, em Espanha, Simon Manley, pelos “atentados” contra a comida espanhola no Reino Unido, citando o sandes de paella ou os “waffles” de chorizo.

Manley defendeu-se com bom humor e atribuiu as heresias “ao espírito de inovação que nós britânicos temos”.

Os colegas espanhóis de Oliver também saíram em sua defesa, como José Andrés, o cozinheiro espanhol mais popular dos Estados Unidos, cujos restaurantes em Washington têm os Obama como clientes.

“Espanhóis! Já sei que esta foto não parece uma paella. Mas é um ‘arroz espanhol’… vamos deixar Jamie em paz!”, pediu.

Recorde-se que Jamie Oliver já esteve envolvido em outras polêmicas, inclusive com um prato brasileiro. Recentemente, o chefe britânico caiu em cima do nosso brigadeiro, gerando também uma chuva de “elogios” ao renomado chef.

Tags: ,

Deixe seu comentário

publicidade